sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Dylan shared the dream

Estamos em Agosto de 1993 e apesar de um álbum "The Times They Are A-Changin'" só ter sido lançado em Janeiro de 1994 já Bob Dylan dá a conhecer o ser repertório. Todo o álbum é um grito de desespero. Problemáticas como racismo, pobreza e injustiça social são abordadas em praticamente todas os temas. De entre todos, e muito provavelmente voltaremos ao álbum, escolhi "Only A Pawn In Their Game" como tema para hoje. A música e letra falam por si, pouco mais será preciso dizer quanto a esse tema.


John F. Kennedy é assassinado pouco tempo depois da marcha de Washington de 1963 onde Martin Luther King 
viria a fazer o tão conhecido discurso "I have a dream". A marcha teve como objectivo reivindicar pelos direitos cívicos e económicos dos americanos com ascendência africana. Entre os convidados a actuar esteve não só Bob Dylan como também, e entre outros, Joan Baez, que de certo fará parte desta rubrica mais cedo ou mais tarde.

Com o assassinato de Kennedy poucos tempo depois da marcha e de terminadas as gravações do álbum em estúdio e com a crescente responsabilidade cívica que lhe era atribuída, Dylan decide começar a mudar de rumo. Por desilusão, impotência, indiferença, pouco importa perceber o que leva Dylan a afastar-se cada vez mais das causas e das lutas sociais, o que importa é perceber e reconhecer como ele contribuiu para as mesmas.

O álbum e esta música em particular são reveladores, mais uma vez, da genialidade poética e da capacidade de Dylan falar com a razão e desvendar as problemáticas que observa.


"The Times They Are A-Chingin' - Only A Pawn In Their Game"

Actuação de uma das duas músicas que Dylan cantou na marcha de 1963